Blog

  • Piso Vinílico, Pisos Vinílicos

    Piso vinílico x piso laminado: entenda a diferença

    ruffinonovembro 19, 2018

    O que são?

    É muito comum existirem dúvidas sobre piso vinílico e piso laminado: são a mesma coisa? Quais as principais diferenças? Qual deles é melhor? Os pisos são bastante distintos e a Ruffino Acabamentos, especialista em piso vinílico, vai esclarecer e te auxiliar a escolher a opção vinílica que mais se adequa às suas necessidades.

    Vamos começar pelo básico. O piso vinílico é feito em PVC, plastificantes e cargas minerais. Já o piso laminado é formado por materiais vindos da madeira. É a partir da composição de cada tipo de piso e de suas características que mostraremos porque o piso vinílico é a escolha certeira.

    PRINCIPAIS VANTAGENS

    De instalação rápida, silenciosa e limpa, os pisos vinílicos saem na frente dos demais revestimentos por agregarem beleza e sofisticação aos espaços. Além disso, quando comparado ao piso laminado, o vinílico apresenta vantagens bem interessantes. Confira:

    • Maior resistência à água: graças aos materiais da composição, ao seu acabamento e espessura, os pisos vinílicos têm alta resistência à água e não são deformados. Mas lembre-se: água em excesso é capaz de danificar qualquer revestimento, então, tenha cuidado.

    O piso laminado não é resistente à água.

    • Capacidade acústica: os vinílicos não fazem barulho ao andar e são excelentes isolantes de som – ótima solução para espaços com uso de salto ou presença de crianças e animais, por exemplo.

    Os laminados propagam som facilmente e fazem o temido “toc toc”.

    • Confortável ao pisar: com os vinílicos é possível entrar em um ambiente e andar confortavelmente, característica importante para ambientes residenciais e comerciais, que garante ao usuário aconchego e bem-estar.

    Já os pisos laminados são mais duros.

    • Baixo impacto ao meio ambiente: a sustentabilidade é uma necessidade e tendência atual e os pisos vinílicos encaixam-se bem nessa categoria. Suas matérias-primas são renováveis e recicláveis.

    Nesse quesito, os pisos laminados apresentam impacto variado, pois provém da madeira.

    • Instalação: com contrapiso seco, limpo e nivelado, o instalador precisará de poucas ferramentas para colocar o piso vinílico – trena, régua, estilete, martelo de borracha e cola bastam – e em até 4h o ambiente em que foi inserido já está pronto para uso. Com o uso desses materiais, a obra é limpa e silenciosa, não gerando poeira ou ruído.

    Os laminados precisam de mais utensílios (além dos citados acima, inclua esquadro, serra, martelo, pregos e blocos batentes) e os restos dos pisos cortados deixam bastante sujeira no espaço.

    Foto: Piso vinílico Aroeira, da linha Nobile Clicado da Ruffino Acabamentos, garantindo conforto e sofisticação à sala de jantar. (Ambiente de Francisco Calio na CASACOR São Paulo 2015).